PEPINO DI CAPRI / ZIZI POSI, CREDICARD HALL

3

PEPPINO DI CAPRI: 60 anos de puro romantismo
A turnê mundial “Per Amore” chega ao Brasil em março de 2019 com os
grandes, inesquecíveis e envolventes hits do cantor e compositor italiano de
maior sucesso no mundo.
Sem títuloCFV
Peppino di Capri é sinônimo de música italiana romântica de sucesso. Há seis
décadas, ele nos brinda com deliciosas canções celebrando o amor,
embaladas em belas melodias e arranjos delicados e envolventes. Tem em
seu songbook mais de 500 canções, boa parte delas hits inesquecíveis em
todos os cantos do planeta. Um verdadeiro craque nessa área!
O cantor e compositor, celebrado mundialmente graças a clássicos como
“Roberta” e “Champagne”, entre muitos outros, estará no Brasil em 2019 para
apresentar o seu novo show, Peppino di Capri Per Amore, dia 21 de março
em São Paulo no Credicard Hall. O show de São Paulo vai contar com a
participação especial de Zizi Possi, que vai cantar com o artista Per Amore,
uma seleção de canções napolitanas e ainda uma grande surpresa.
Peppino di Capri sempre atrai um grande número de fãs quando se apresenta
no Brasil, onde cantou pela primeira vez em 1961, no Teatro Record. Suas
marcas por aqui são shows com lotações sempre esgotadas e o público
literalmente inebriado com a intensidade de sua devoção à boa música e ao
romantismo.
Peppino ama o Brasil e sempre elogia o nosso povo, que define como “musical
e caloroso”. Nos anos 1970, quando se apresentou no Canecão, no Rio de
Janeiro, ao ver na plateia Toquinho, Vinicius de Moraes e Tom Jobim, cantou
nervoso, suando muito no palco. Depois, no camarim, Vinicius e Tom
tranquilizaram o rapaz de 30 e poucos anos na época, dizendo serem seus fãs.
Ufa!
O astro italiano adora a música de Toquinho-seu amigo há cinco décadas- com
quem sempre mantém contatos toda vez que o artista brasileiro se apresenta
na Itália. Ele admira Roberto Carlos e Caetano Veloso, e fica feliz ao ouvir Zizi
Possi pelas suas esplendidas interpretações das músicas napolitanas.
BIOGRAFIA
Nascido na Ilha de Capri, Itália, em 27 de julho de 1939 com o nome de
batismo Giuseppe Faiella,Peppino di Capri entrou nas paradas de sucesso
pela primeira vez em 1958, com a canção “Malatia”. Ele e seu grupo Rockers
misturaram a música napolitana de seu país com rock, twist, mambo, jazz e
outros ritmos, dando um ar mais jovial e cativante a suas canções.
Com forte influência do roqueiro americano Buddy Holly em seus anos iniciais,
incluindo os célebres óculos de armação preta, Peppino começou a se tornar
um mito a partir do estouro em 1963 da balada “Roberta”, feita em homenagem
à sua primeira esposa. Sua versão para “Let’s Twist Again”, sucesso do
americano Chubby Checker, também se tornou campeã de vendas.
Quando os Beatles foram tocar na Itália em 1965, Peppino di Capri e os
Rockers se incumbiram de abrir os seus shows em Milão, Gênova e Roma,
encarando com classe o desafio de fazer o aquecimento para os Fab Four. De
quebra, Capri ainda estourou com versão em italiano de “Girl” (LennonMcCartney).
A fama do artista se ampliou ainda mais quando passou a participar do célebre
Festival de San Remo, o mais importante da música italiana, que foi vencido
por ele em 1973 com “Un Grande Amore e Niente Piu” e em 1976 com “Non Io
Faccio Pio”. Ele conquistou o Festival de Napoli, em 1970, e participou de mais
de 25 festivais.
Em 1973, foi a vez de invadir as paradas mundiais com a balada “Champagne”,
um clássico instantâneo, daqueles que se recusa a sair das paradas de
sucesso e das programações de rádio, além de regravada por diversos outros
intérpretes.
Graças a sua bela voz e a uma presença de palco cativante, Peppino di Capri
consolidou sua carreira. Em 1988, lançou o álbum “In Concerto”, gravado ao
vivo no ano anterior no mitológico Royal Albert Hall, em Londres, local
reservado apenas para os grandes astros da música popular e erudita.Em
1996, fez turnê e gravou um disco ao vivo com outra lenda da música italiana,
Fred Bongusto.
Em 2004, foi publicado o livro “Il Sognatore”, escrito por Peppino em parceria
com Geo Nocchetti, no qual o cantor conta de forma muito agradável um pouco
de sua vida entre o artístico e o privado.
Os anos mais recentes flagram o astro italiano mais ativo do que nunca. No
final de 2015, por exemplo, Peppino assina a trilha sonora e atua no filme
de Natal de De Laurentiis “Natale Col Boss”.( O Natal com o Chefe ), no qual
interpreta um duplo papel, o de um chefe mafioso e o dele próprio.
No mesmo período, tivemos o álbum “Le Canzoni d’Amore”. Todos aqueles que
amam músicas falando de amor certamente já devem ter ouvido muitas das
faixas contidas neste CD, que traz sucessos deliciosos como “Chiamme
Ammore, “Un Grande Amore” e “Niente Più” e “Le Done Amano”. Deleite para
o coração.
Para o Natal de 2016, Peppino lançou três novas músicas: “I Miei Capelli
Bianchi”, “Anche Se” e “Sogno Di Uma Sera D’Estate”, que estão contidos no
álbum “Una Musica Infinita”.
Em maio de 2017, o astro fez uma tournée de sucesso pelo Brasil, e ainda no
mesmo ano apresentou-se nos EUA e no Canadá. Está ainda previsto o
lançamento de um novo álbum, a sair em breve.

modaestilo-52

Deixe aqui seu comentário!