“A influência das atitudes dos pais na vida escolar dos filhos” Por Julio Augusto Veiga/ Educador de matemática e física

A grande questão que ainda preocupa os pais continua a mesma, apesar da passagem dos tempos: “Como fazer para meu filho estudar?”, “Como despertar nele o gosto pelos estudos?”, “Como convencê-lo de que isso é de crucial importância para sua vida presente e a futura?”

Em primeiro lugar, tudo deve começar a partir da infância, pois é em tenra idade, que os filhos possuem uma tendência natural em imitar as atitudes dos mais velhos, em especial a dos pais.

É a partir dessa idade, que algumas atitudes devem ser transmitidas para as crianças, pois elas as absorverão com mais facilidade.

Se no dia-a-dia, os pais não lêem, não estudam e não frequentam ambientes e atividades culturais, não adianta querer que as crianças cresçam valorizando tudo isso, como num passe de mágica.

Muito do comportamento dos pais, irá se refletir no dos filhos, em especial na infância, fase da vida em que as crianças os vêem como heróis e seres infalíveis.

Caso os estudos e a cultura estejam em segundo plano na vida do casal, também estarão na dos filhos.

Portanto, tenham o hábito da leitura, acompanhem a vida escolar das crianças com interesse e afinco, vejam bons filmes e participem juntos de programas culturais.

Habitue-se a perguntar diariamente, o que seu filho viu na escola e o que aprendeu de novo. Ajude-o na realização dos deveres escolares e esteja sempre em contacto com o colégio, a fim de acompanhar seu aprendizado.

Não adianta querer fazer com que eles estudem e sejam bons alunos, quando eles já forem adolescentes, fase particularmente difícil, na qual outros fatores entram em jogo. Se os valores não começaram na infância, não será na puberdade que os pais conseguirão passar aos filhos a importância e o gosto pelos estudos.

Quanto mais cedo, esse processo for iniciado, melhores resultados serão obtidos.

Julio Augusto VeigaQuer saber mais ? clica na imagem acima

Deixe uma resposta