Toda criança gosta de aprender! Por Juliana Filleti Mellega/ Psicopedagoga Clínica

E a cada ano, os consultórios de Psicopedagogia estão mais e mais cheios! O motivo? O aumento de crianças e adolescentes que declinam em um fracasso escolar, muitas vezes, inexplicável e desconhecido até por especialistas no assunto.

Se pensarmos em transtornos, déficits, distúrbios e dificuldades de aprendizagem, veremos que as interferências orgânicas acometem um recorte desses estudantes (de 3 a 15%). Mas se a porcentagem não é tão alta quanto parece, por que o número de estudante que apresentam “fracasso escolar” é tão alto?

Para iniciarmos essa reflexão precisamos pensar em duas vertentes: a aprendizagem como desenvolvimento humano e a aprendizagem como didática/ensino. Ao se deparar com dificuldades escolares, é comum que alguns pais e profissionais se confundam com a origem da dificuldade… Os sintomas, em ambos os casos, resultam em fracasso, mas é extremamente importante investigarmos as causas dos sintomas.

Para que haja harmonia em relação aos processos de avaliação e investigação, precisamos entender o histórico do estudante, suas condições orgânicas, sociais, culturais, afetivas e pedagógicas. Na clínica, acompanhamos, frequentemente, casos em que a dificuldade estava no método de ensino e/ou no desenvolvimento do paciente, mas que, por uma dificuldade em alinhar as avaliações e estabelecer parcerias, o estudante chega ao ensino fundamental II – fase da adolescência – sem ter um prognóstico adequado.

Em alguns casos, descobrir as peças e encaixar esse quebra-cabeça parece mais complexo do que imaginamos. Algumas famílias passam por diversos profissionais, entretanto não conseguem “amarrar” as informações e chegar a uma conclusão. Procurar um profissional confiável fará toda a diferença. Pesquise, informe-se, conheça diferentes profissionais e, quando se sentir confortável, invista na maior descrição de informações possível. Essa será a chave para um bom diagnóstico e um íntegro prognóstico (possibilidades de tratamento).

(ASSESSORIA E CORREÇÃO DO TEXTO – PROFA LUCIANE MACEU)

modaestilo

Um comentário em “Toda criança gosta de aprender! Por Juliana Filleti Mellega/ Psicopedagoga Clínica

Deixe uma resposta