Jejum Intermitente. Moda ou necessidade? Por Maria Inez Grimaldi / Terapeuta

Temos ouvido muito a respeito desse “novo” método, não é? Os nutricionistas falam de seus benefícios em relação ao aceleramento metabólico, outros enaltecem a desintoxicação do organismo, e ainda há quem defenda seu hábito como uma forma de perder peso.

Mas o que realmente pode significar essa nova visão em relação ao hábito alimentar que carregamos ao longo dos anos?

A palavra jejum significa a privação ou abstenção de alguma coisa, seja total ou parcial, de cunho religioso ou sob prescrição médica.

Na visão energética, o jejum é uma forma de desapego. Esse desapego, neste contexto, simbolizado na alimentação.

O despreendimento material ajuda na elevação espiritual. Quando você abdica de coisas que gosta em prol de um objetivo, você está dizendo ao seu ego que ele não é importante, que suas vontades terrenas são e sempre serão passageiras e efêmeras. Já reparou que quando damos importância às nossas vontades terrenas, nós enjoamos facilmente delas? Queremos muuito uma certa viagem, o carro do último tipo, a casa dos sonhos… mas quando conseguimos, depois de um curto espaço de tempo, tornam-se tão normais e corriqueiros que caem no esquecimento?

Pois então. O jejum tem esse poder. De nos libertar do efêmero por meio de um desapego material. O jejum poderá ser alimentar, bem como de outra situação. Há algumas religiões que estabelecem um dia da semana para jejuar. Os Judeus, da primeira estrela da sexta-feira até a aparição da primeira estrela no sábado. Outras religiões guardam o sábado como dia sagrado, assim como outras o domingo. Independente de religiões, o jejum é necessário. Ele é o caminho que nos fortalece contra um mau habito e aumenta nosso relacionamento com o divino.

O jejum é perfeito para a saúde e a desintoxicação do corpo. É bom para emagrecer, para a libertação da alma e o desapego da matéria. Mas não faça do jejum seu martírio. Não adianta jejuar e passar o dia pensando em comida. Você não encontrará a paz necessária para sua elevação. Ler um bom livro é uma ótima forma de dispersar pensamentos que nos tiram do nosso objetivo.

Você já percebeu quantos benefícios tem num simples ato de jejuar?

Então vamos falar de algumas recomendações relacionadas ao Jejum:

Não Jejue se: estiver amamentando, ou com problemas de saúde, fisico ou mental. consulte seu médico. Se você se sentir aturdido ou desorientado ou até mesmo adoecer durante o jejum, reinicie sua alimentação gradual e lentamente. Dê preferencia aos vegetais.

Elimine toxinas através da pele: escove a sua pele com uma escova seca de cerdas naturais. Isto removerá toxinas e células mortas da pele que entopem os poros. A escovação também aumenta a ação do sistema linfático, que carrega detritos das células para o sangue. O sangue então entrega os resíduos aos rins, onde são convertidos em urina.

Elimine toxinas pelos pulmões: respire profunda e ritmicamente, de preferência ar fresco e ao ar livre, e sob a luz do sol.

Ajude seus rinsbeba chá de calêndula  ou chá de folha de dente-de-leão.

Evite exercícios pesados: dê a preferência para as caminhadas, sauna ou banho de vapor uma vez ao dia por quinze a vinte minutos, e estimulará a mente e purificará o corpo.

Por que jejuar faz bem a saúde?

Retarda o envelhecimento: A transformação do alimento em energia gera compostos dentro das Células, os radicais livres. Eles se ligam ao DNA e causam erros de funcionamento que levam a doenças. O jejum reduz os radicais livres

Reduz a pressão: Em animais e humanos submetidos a jejuns periódicos, a atividade do sistema nervoso simpático, que controla a pressão arterial é reduzida. Após exercícios físicos ela também volta mais rápido aos índices normais.

Queima gordura: O jejum aumenta a produção do hormônio do crescimento. Ele estimularia o corpo a queimar depósitos de gordura na ausência de glicose em vez de usar as reservas acumuladas nos músculos. No estudo com 30 pacientes em jejum durante 24 horas, o nível de hormônio do crescimento aumentou 20 vezes nos homens e 13 vezes nas mulheres.

Reduz o colesterol: Entre religiosos que jejuam uma vez por mês o risco de desenvolver doenças cardiovasculares é 58% menor porque a abstinência reduz os níveis de colesterol.

Apura o Paladar: 0 jejum aumenta a sensibilidade das papilas gustativas a sabores doces e salgados

Como você viu, o jejum nos traz muitos benefícios. Porém aconselho você a procurar seu médico ou nutricionista antes de iniciar um programa de jejum. Há várias formas de jejuar, e eles certamente, saberão orientar qual a melhor maneira de você adaptar essa nossa rotina em seus hábitos.

Nos vemos no próximo post!! Não esqueça de deixar seu comentário!!

modaestilo (8)

 

1 comentário Adicione o seu

  1. Acenildes Uliani disse:

    Gostei do seu texto.😘

Deixe uma resposta