Você é aquele tipo de pessoa que vive sofrendo por aí? Por Adriana Gouvea / Coaching

Você conhece aquele tipo de pessoa que vive sofrendo, vive reclamando de tudo e se sentindo sempre a vitima dos acontecimentos? O que está faltando a essas pessoas é a chamada resiliência, um aspecto da autoestima fundamental na superação das adversidades da vida, que quando não se manifesta de forma natural, pode ser desenvolvida, basta querer.

A Física emprega o termo resiliente para os materiais que retornam ao seu estado anterior após sofrerem alteração em virtude de alguma força externa.

A resiliência humana é considerada como a característica pessoal de superar eventos ruins – aquelas situações desagradáveis que a gente passa como terminar um relacionamento, a morte de um ente querido e muitas outras de menor gravidade, mas que nos fazem sofrer.

Além de ser uma característica pessoal que faz parte da autoestima, é também uma habilidade que pode ser desenvolvida, ou seja, se você não é resiliente, você pode estimular alguns comportamentos para tornar-se uma pessoa resiliente.

Se você costuma sofrer muito e por muito tempo quando algum evento nefasto acontece com você, aqui vão algumas atitudes que você pode adotar no dia a dia para se tornar uma pessoa resiliente e melhorar sua vida, vivendo com mais qualidade e bem estar:

Para começar é muito bom cultivar o otimismo porque é ele o responsável por fazer você enxergar os aspectos positivos das circunstâncias. Pessoas otimistas costumam ser resilientes.

Outra atitude que você pode e deve tomar é não se permitir sofrer mais do que o necessário para cada circunstância. Acontece que o sofrimento pode ser inevitável, mas a duração do sofrimento você pode determinar. Assim, será muito bom para você observar realmente o fato gerador do sofrimento para dar a ele a exata dimensão. Não se apegar ao sofrimento é fundamental. E assim você pode se permitir sofrer por um espaço de tempo adequado e depois seguir em frente para voltar a estar bem.

E como você faz isso? Determine e siga! Ao final do tempo que você determinou, dê uma boa olhada a sua volta e vá para a vida novamente. Cabeça erguida com determinação e diga para você mesmo: Chega de sofrer.

Além disso, ainda há uma atitude que você precisa tomar e essa atitude vai te erguer em todos os aspectos da sua vida: A não vitimização.

Você não e vitima das circunstâncias, sabia? As pessoas que se vitimizam sentem autopiedade, se colocam em posição de sofredoras e não assumem responsabilidade pela própria vida. Estão sempre reclamando que fulano fez isso e que beltrano fez aquilo, quando na verdade cada um de nós é que se coloca em posições e situações que acabam sendo permissivas para que outras pessoas não ajam de maneira adequada, ou às vezes, esperamos e queremos mais do que os outros podem nos dar. Cada um de nos está em um estado evolutivo diferente e saber disso é simplesmente libertador da condição de vítima.

Você ainda tem mais uma atitude para trabalhar e melhorar sua resiliência: Confiança. Sim! Confiança é aquela atitude de quem acredita em si mesmo. É qualidade daquele que sabe que tem forças para dar a volta por cima, e sabe que tudo vai ficar bem outra vez. Acreditar em si mesmo é fundamental e vou te contar um segredo: quanto mais você aprimora essas qualidades e percebe que está cada dia melhor, mais confiança você acaba tendo em você mesmo.

Faça sua vida valer a pena.

Não desperdice seu tempo porque a viagem é curta e é maravilhosa.

modaestilo (1)

4 comentários Adicione o seu

  1. Dani Boneca disse:

    Amei suas dicas vou utiliza-las.

    1. Ana Braga disse:

      Gratidão pela visita , volte sempre e chame seus amigos.

  2. Acenildes Uliani disse:

    Conheço muitas pessoas assim! Excelente texto! Parabéns!

  3. maria inez Grimaldi disse:

    Texto maravilhoso! Auto estima elevada e amor próprio são as chaves para tudo dar certo!!

Deixe uma resposta