Como saber se você precisa de terapia? Por Maria Inez Grimaldi / Terapeuta

Muitas pessoas quando chegam ao consultório, ainda não sabem responder a esta simples questão. Os fatores que a levam até uma consulta são muitos, como não conseguir um amor verdadeiro, problemas de relacionamento pessoal, profissional, amoroso, etc, etc, etc…

Se você se identificou com algum fator acima, poderá pensar: “não consigo um amor porque não há mais homens (mulheres) bons (boas) pra me relacionar” ou, “meu chefe é um chato”. O grande engano nestes casos é acreditar que a sua felicidade está nas mãos do outro. Não há ninguém que possa te trazer a felicidade no amor, ou se seu chefe for mais compreensivo ou menos chato, você seria mais feliz?

A terapia existe para trazer a você uma nova perspectiva sobre antigas crenças. Crenças estas que podem estar tão enraizadas dentro de você que podem te levar a doenças como diabetes (falta de amor), pressão alta (sentimento de não conseguir expansão profissional ou pessoal), dores na coluna (sensação de falta de estrutura familiar) entre muitas outras.

As crenças possuem três origens básicas:

1. Crenças herdadas dos familiares, transmitidas pelo DNA. Neste caso, enquadram-se as doenças hereditárias e formas repetitivas de padrão, como por exemplo, um casamento onde a avó foi traída e viveu de forma triste, uma filha repetiu este padrão, e agora, uma neta também repete este padrão de traição e tristeza.

2. Crenças geradas pelas experiências vividas no dia-a-dia de cada um de nós.

3. E, para os que acreditam, as vivências de vidas passadas que ficam gravadas em registros chamados akáshicos.

Se pararmos para pensar, todos precisamos de Terapia. Todos nós temos crenças que sequer conseguimos detectar, mas que interferem na nossa vida como um todo. Travam nossos relacionamentos, travam nossa prosperidade e o pior de tudo, geram doenças.

Quer saber mais sobre crenças? Deixe suas dúvidas nos comentários!

modaestilo (3)

Deixe uma resposta