POR QUE NÃO FAZER DIETAS? por Lucimeire Bombach Lara

Porque engorda, estressa e, na maior parte das vezes, não reeduca, apenas pressiona alguém a moldar-se num comportamento por um determinado período de tempo. A rigidez da dieta, as restrições alimentares severas e o radicalismo estão afastando as pessoas do real objetivo da alimentação: nutrir o corpo e gerar saúde.

E PARA PIORAR…

Para piorar o quadro alimentar atual, todo mundo tem algo a dizer sobre alimentação ou alguma dica. Dos rótulos dos produtos que se dizem saudáveis, blogueiras que ditam comportamentos de dietas, personalidades que fazem a dieta da moda, aos vendedores de lojas de suplementos ou até mesmo à vizinha que fez uma dieta e conseguiu emagrecer: todo mundo tem uma prescrição ou orientação alimentar na ponta da língua, você já fez alguma dieta de uma amiga?? Deu resultado?? Por quanto tempo??

MUDE!

Então vamos lá, se você não se sente mais confortável com seu peso, com seus hábitos, ou se você quer realmente adotar a alimentação saudável na sua vida exclua a palavra dieta da sua vida e comece a filtrar as informações que te são bombardeadas. A palavra dieta dá a ideia de regras rígidas, de algo severo, como se fosse um algo escravo ou um regime militar “ a lá Hitler”.

Quando nos obrigamos a seguir algo pré-estipulado sem entendermos os reais motivos do que estamos fazendo, apenas cumprindo uma ordem sem a devida conscientização, é como se agíssemos como robôs, soldados ou escravos: cumprimos uma obrigação sem estarmos com nossa essência e coração envolvidos na questão.

E o problema mora justamente aí: quando temos atitudes feitas por obrigação, apenas para cumprir tabela, é como se feríssemos a nós mesmos, desalinhando-nos com a nossa própria identidade.

Por isso, convido você a mudar sua ideia sobre fazer regime e a transformar sua dieta, colocando você mesmo como o autor da sua história, fazendo com que você encontre suas metas e os reais motivos que te guiam para querer ter uma alimentação mais saudável, ao invés de seguir scripts desenhados para a coletividade, e não para a sua individualidade.

Além disso, que tal pensar nos fatores que te impedem de manter hábitos mais equilibrados?

Não adianta racionalmente saber o que fazer para mudar sua alimentação se emocionalmente você não estiver com equilíbrio necessário para efetivar seus bons hábitos.

Por isso, enquanto você não se tornar um personagem ativo e pensante nesse processo, parando de seguir regras impostas e criando suas próprias regras, é bem possível que sua mudança alimentar não se consolide como você gostaria.

Recomeçar é necessário as vezes e não tem mal algum nisso!  Quando  mudamos a rota da vida coisas boas podem acontecer.

Livre-se dos preconceitos e permita-se recomeçar!!

modaestilo (4)

Deixe uma resposta